A difícil arte de ser mãe.Na minha cabeça uma usina de idéias!

outubro 31, 2010


                                                                          

Admiro as mães, tias, avós e mesmo as noivinhas que arregaçam as mangas e fazem, elas próprias, mil coisas lindas para o casamento. Bordam, costuram, pintam...São verdadeiras artesãs! Me sinto de mãos amarradas. É a ausência de talento para os trabalhos manuais.
Minha cabeça dá mil voltas, imaginando, tirando idéias dali e somando com as idéias de lá numa somatória de mil inventos, que são paralizados pelas minhas mãos preguiçosas e sem dom! Adoro detalhes, mas para tê-los há de se ter mãos de fadas, diria minha avó Esther e minha avó Clara! Venho de familia de mulheres cheias de dotes, prendadas,verdadeiras artistas.E eu?
Percebo que a minha ansiedade é tamanha  que meus dedos se movimentam cada vez mais rápido no teclado. Mas poderiam estar costurando, cortando, colando numa sequência de tentativa e erro, até que voilá... tudo pronto! E eu orgulhosa, sairia correndo e mostraria prá filhota, pedindo sua aprovação.Gostou deste? Que tal aquele?

                                                                          
Quando trabalhava em confecção, criando coleções inteiras de roupas femininas e assessórios, vivia atrás de matéria prima e fornecedores. E com as modelistas, costureiras, cortadeiras, arrematadeiras (nossa, quanto tempo não dizia esta palavra), que time! as criações ganhavam vida, iam sendo realizadas uma a uma e depois seguiam para serem produzidas em maior escala. Mas no meio tempo, fazíamos vestidinhos de noiva e caipiras,fantasias maravilhosas que iam sendo criados para os meus filhos. Não tinha festa junina em que eles não se apresentassem lindamente diferentes.Ahhh... quantos vestidos de noivinha caipira. Que saudade! Queria eu estar agora, na Rua Casa do Ator, na Vila Olímpia, naquela fábrica imensa, que tantas vezes me tirou o sono e tantas vezes me impediu de estar com as crianças... A dona Lina, italiana, chefe das modelistas, super prendada, severa e talentosa... Quantas lembrancinhas, caminhos de mesa e mil coisas não estaríamos fazendo para o enxoval da filhota? Com os vitrinistas das lojas, faríamos mil produções e cenários, assim como fazíamos nos aniversários das crianças! Com os estilistas? Mil croquis, mil desenhos e inventos. Sei que pareço romântica, quase utópica, pois um casamento requer tanta responsabilidade  e tem profissionais maravilhosos para isto. Mas é tão bom sonhar que a gente, mãe, ainda tem o controle de tudo, que a mãe ainda pode tudo! Os filhos crescem, se tornam gente grande, com opinião, desejos e anseios próprios. Mas não os criamos para isto mesmo? O tempo voa e as recordações que tenho são maravilhosas e muitas mais vamos criar juntos. Bem mas chega de melancolia, de nostalgia...Vamos ao que interessa!

                                                                                
Nos casamentos e no décor, existe uma linha para o  mais moderno, meio clean, mas ao mesmo tempo, percebo a volta de uma  tendência romântica, com rendas e fricotes, diferenciada e trabalhada, em busca do exclusivo, do personalizado. Coisas de atelier, do universo feminino... Então, vamos pesquisar os fornecedores, encontrando qualidade e preço.
E assim que eu encontrar conto tudo prá voces e se voces já souberem venham aqui contar no blog! Bjokas
                
                                                                                                                                        


                                                          

LEIA TAMBÉM

0 comentários

ASSINE A NEWSLETTER

Cadastre seu Email receba as Novidades do Mother of the Bride

Mais Recentes

CURTA NO FACEBOOK