, , , ,

India por Gaby Carraro - Menton Turismo

setembro 28, 2014


Oi meninas!! Voltei essa semana para acabar de contar para vocês sobre minha viagem á Índia...
Ahhh a Índia já estou morrendo de saudades!! Suas cores, sua história...

                                                                           

Bom, depois de uns dias na romântica Udaipur, seguimos para Jodhpur!!!

Jodhpur é a cidade azul, as construções são pintadas de azul, a pedido do marajá.
O Forte de Meherangarh, um imponente complexo de três palácios de cor terra no topo de uma colina é a atração mais visitada da cidade. Esse forte ainda hoje é propriedade do marajá local, apesar de por fora ele ser muito mais bonito e glamuroso do que por dentro, vale entrar para ter uma linda vista da cidade azul, a melhor vista com certeza!!
                                                                             
cenas das ruas azuis de Jodphur

O nosso hotel ficava no palácio do único Marajá que ainda existe. 
O Marajá Gaj Singh nasceu em 1958 e com a morte do seu pai em um acidente tornou-se marajá aos 4 anos de idade. 
Quando a India foi libertada em 1947 com a ajuda dos ingleses, os marajás doaram seus reinos ao novo país, mas continuaram a administrar suas terras até que o país tivesse condição de administrar tudo. 
Em 1971 Indira Gandhi eliminou vários privilégios dos Marajás inclusive a continuidade dos títulos de nobreza, com isso somente puderam manter o titulo até a morte. 
Seu palácio, Umaid Bhawan Palace, ficou com uma parte reservada a ele, outra parte virou um museu e o resto foi comprado pela rede de hoteis Taj onde o serviço é excelente. 
A construção na colina Chittar é muito bonita, ela  começou em 1929 e só terminou em 1943 e empregou 5.000 homens durante 15 anos. Esse palácio é considerado uma das maiores residências privadas do mundo com 347 salas.
Construído todo em granito rosa da região, não usa nem argamassa nem cimento para manter suas pedras unidas. Tudo é encaixado perfeitamente. Desenhado por um arquiteto ingles renomado e decorado com peças dos maiores nomes da época, o palácio impressiona, muito top mesmo!!

Umaid Bhawan Palace

Depois de Jodhpur, para os turistas de primeira viagem, como no nosso caso, um bom caminho para conhecer esse país desafiador é optar pelo Triângulo Dourado - região do noroeste da Índia, ao sul da Cordilheira do Himalaia, que tem Nova Déli, Agra e Jaipur como as extremidades de um triângulo perfeito e forma um dos tesouros turísticos indianos.

Apesar do tímido aspecto de cidade de interior, Jaipur possui de 5 milhões de habitantes. Capital do Rajastão, o mais famoso e colorido estado indiano, foi fundada pelos grandes imperadores, que fizeram dali um museu à céu aberto de palácios, fachadas, fortes e tantas outras construções interessantes.

A cidade tornou-se rosa à partir do ano 1856, quando a Índia ainda era colônia britânica e recebeu a visita do príncipe Albert. 
Desde então a prefeitura encoraja aos proprietários à pintarem regularmente suas casas para manter o apelo rosa da cidade, que, na verdade, é terracota, um rosa mais alaranjado.

A circulação louca de Jaipur e a barulheira foram compensadas pelas atrações da cidade, sobretudo o Forte de Amber. De arquitetura mongol, ele fica no topo de uma colina em cuja encosta há um lago. A vista do alto é espetacular e, aliada à bela arquitetura, faz desse forte, juntamente com o de Jodphur e o de Agra, um dos mais interessantes do país. A subida pela rampa até o forte pode ser feita de elefante, como faziam os marajás. (O povão subia a pé mesmo!).
Jaipur é um ótimo lugar para comprar bijuterias de prata e pedras semipreciosas e artigos de decoração e embora muitos artigos fabricados em uma cidade possam ser também encontrados em outros lugares da Índia, nem sempre isso é possível. Algo que você deixou de comprar em Jaipur, talvez não encontre em nenhuma outra cidade.

dentro do Forte Amber



Continuando nossa viagem seguimos para Agra. Agra foi parte importante do império Mogol (que conquistou a Índia por muitos anos) e por isso ainda mantém fortes características do artesanato e cozinha dessa época (aproximadamente do ano 1550 a 1660).Dizem que a população de Agra está ao redor de 3 milhões, mas os dados variam de 1,4 a 3,5 milhões, então, difícil dizer qual a população correta da cidade.
Sem dúvida a grande atração de Agra é o Taj Mahal. 
Sabe quando você tem uma grande expectativa de um lugar e tem medo de se decepcionar? Então, ele NÃO decepciona. 
Ele consegue ser além das expectativas!!!


Considerado como uma das mais importantes construções da História da Humanidade, o Taj Mahal tem por de trás de suas edificações uma impressionante história. Durante o governo do imperador mongol Shah Jahan, houve um período de grande prosperidade material na Índia, sendo que os recursos acumulados durante esse governo permitiram a construção de vários jardins e edifícios. Na condição de monarca, Shah Jahan tinha várias esposas, mas Aryumand Banu Begam era, sem dúvida, a mais amada.
A sua predileção por Aryumand era tanta, que passou a chamá-la pelo nome de Mumtaz Mahal, ou seja, “a eleita do palácio”. Entretanto, a relação afetuosa entre Mumtaz e Shah chegou ao fim quando a esposa preferida não sobreviveu ao parto de seu décimo quarto filho. Desolado com a perda de sua amada, o poderoso rei ordenou a construção de um enorme mausoléu que deveria abrigar o corpo de sua amada e, ao mesmo tempo, simbolizar o amor do rei à sua falecida esposa.

E para completar essa magia de estar em pleno Taj Mahal, o nosso hotel, era digno de cinema.....

Classificado entre os principais resorts do mundo, o Oberoi Amarvilas tem uma característica imbatível: imagina ir pra terra do Taj Mahal e ter o monumento ali, no seu quintal. Pois é, gente, taí o grande destaque do hotel. Tem ponto alto mais alto do que esse? Todos os quartos, até os sem varanda, têm vista panorâmica para o Taj. Além dos quartos, hall de entrada, bar e lounge também oferecem vistas deslumbrantes para o monumento, que está plantado a apenas 600 metros de distância do hotel. Os jantares românticos nas varandas das suítes, emoldurados pelos jardins da propriedade e o grande símbolo do amor ao fundo, é um campeão de audiência no Amarvilas.

 Oberoi Amarvilas


Nossa agora me bateu um momente nostalgia.... que saudades!!

E vocês o que acharam???

Veja o post anterior onde inicio minha viagem para a India no link a seguir > http://www.motherofthebride.com.br/2014/09/india-um-assalto-aos-sentidos-por-gaby.html

Beijokas e até a próxima!

Gaby

Cel. +55 48 8856.9908
Fone / Fax: +55 48 3025.3334 / 3025.3335
gabriela@menton.com.br


 A MENTON TURISMO tem a flexibilidade para ajudar a definir o que convêm ao nosso cliente. Por isso, sinta-se à vontade caso tenha alguma dúvida ou sugestão.
Nós conhecemos os destinos e amamos o que fazemos!!!
Teremos o maior prazer em lhe atender. 


LEIA TAMBÉM

0 comentários

ASSINE A NEWSLETTER

Cadastre seu Email receba as Novidades do Mother of the Bride

Mais Recentes

CURTA NO FACEBOOK